Como conseguir - e continuar recebendo - trabalhos pagos de redação de viagens online

Como conseguir - e continuar recebendo - trabalhos pagos de redação de viagens online

Última atualização: 16 de março de 2008

As dicas neste artigo complementam o currículo do programa de redação de viagens da MatadorU.

ALGUNS ANOS ATRÁS, eu estava tentando fazer um panfleto na Kinkos. Entreguei meu rascunho a esse garoto com piercing na sobrancelha de aparência gótica e perguntei se havia uma maneira de mudar algumas das imagens e textos.

"Olha cara", disse ele, deslizando a folha de volta para mim e apontando para as fileiras vazias de computadores. “Não há mágica aqui. Experimente o Microsoft Word. ”

Lembre-se disso quando estiver tentando entrar no ramo da redação de viagens profissionalmente e lidar com editores ocupados: Não há mágica. Receber atribuições de redação de viagem pagas se resume a fazer sua lição de casa, ter seu argumento de venda e história apertados e não perder tempo. Aqui estão 10 dicas para ajudá-lo.

1. Blog. Se você ainda não tem um blog, comece um agora. Para obter um guia passo a passo de como fazer isso, clique aqui. Os editores não querem vasculhar arquivos obscuros de sites à procura de seus clipes, nem perder tempo abrindo arquivos .pdf. Eles querem ir direto ao seu blog, verificar se você realmente pode escrever, se já está gerando comentários, tráfego, etc. Não importa se você escolhe um blog gratuito no blogspot ou no wordpress.com. Apenas siga em frente. Comece a escrever. Comece a ganhar visibilidade hoje.

2. Estude os sites onde deseja contribuir e apareça em sua tela de radar. Se estiver interessado em escrever para um determinado site ou revista, você deve saber as respostas para estas perguntas: Quem são os editores? Quem são os editores? Quem são seus colaboradores regulares? Que tipo de histórias eles contam? Que assuntos foram abordados recentemente?

Se possível, antes de enviar sua primeira apresentação / argumento de venda, entre na tela do radar comentando regularmente as histórias de outras pessoas. Escreva cartas ao editor. Editores (e editores) adoram essas contribuições gratuitas. Você já terá um pé na porta.

Não perca tempo dizendo ao editor por que você seria perfeito para contar esta história em particular. Enganche-o com a própria história, dando uma amostra dela que os faz querer ler mais.

3. Aprenda como lançar uma história. Finja que você receberá o argumento de venda em vez de enviá-lo. Como ele atende às necessidades de conteúdo do site? Como é original? Como isso se encaixa no estilo geral da revista? Se você não pode responder a essas perguntas imediatamente, é provável que precise fazer mais lição de casa.

Finalmente, não perca tempo dizendo ao editor por que você seria perfeito para contar esta história em particular. Enganche-o com a própria história, dando uma amostra dela que os faz querer ler mais. Normalmente, a maneira como você escreve o argumento de venda será um bom indicador para saber se você é a pessoa certa para contar essa história ou não.

4. Seja paciente e faça o acompanhamento. Freqüentemente, seu e-mail acaba enterrado. Se você não tiver recebido uma resposta do editor em algumas semanas (ou meses - verifique as diretrizes do site ou da revista para tempos de resposta), fale com ele. Escreva um novo e-mail em vez de corrigir o original, pois às vezes eles podem permanecer ocultos.

Editores são humanos - eles podem simplesmente ter lido sua história, gostado, mas esquecido de responder porque era o fim do dia e eles pensaram que fariam isso amanhã. Às vezes, a carta de acompanhamento certa é a diferença entre ser publicado ou não.

5. Pense a longo prazo e coloque isso em seus argumentos de venda. Editores de blogs de viagens estão procurando colaboradores regulares com os quais possam contar para o conteúdo a cada mês. Derrube-os com suas primeiras peças e, em seguida, sugira uma série de histórias que você poderia trabalhar e enviar ao longo de várias semanas ou meses.

6. Envie breves notas de agradecimento e feedback. Quer sua submissão tenha sido publicada ou não, envie um rápido agradecimento ao seu editor. Ofereça feedback conciso sobre como a história saiu. (Os editores também precisam de elogios.) Muitas vezes, a boa comunicação que levou a uma publicação (ou não) desaparece repentinamente. Talvez o editor tenha gostado da sua história, mas simplesmente não era o ajuste certo, só que ele ou ela não teve tempo de lhe contar. Enviar uma nota de agradecimento incentiva-os a responder.

7. Rede. Aproveite as vantagens das redes online e offline o máximo que puder. Entre em sites de redes sociais como Facebook e Matador. Você tem uma conta no Flickr.com? Você é membro do del.icio.us? Tropeçar? Os editores querem ver se você pode ajudar sua publicação a ganhar visibilidade na internet, não apenas pela força de sua história, mas por quaisquer conexões que você possa adicionar.

8. Aprenda HTML básico e habilidades de edição de fotos. Como a redação de viagens continua a ocorrer online, quanto mais você puder oferecer ao seu editor, mais feliz ele ficará em trabalhar com você. Não se iluda com "Não sou muito experiente em computadores". Invista algumas horas do seu tempo toda semana para aprender como redimensionar uma foto ou fornecer hiperlinks em qualquer formato que seu editor solicitar.

9. Estabeleça um estilo de vida sustentável. Desenvolver suas habilidades de redação, networking, pitching, publicação: tudo leva meses, anos, décadas. Se você realmente deseja se tornar bom nisso, será útil viver em um lugar onde você possa gastar o máximo de tempo lendo, escrevendo, revisando. A maioria de nós tem que fazer sacrifícios, como morar em casa ou em um estado de viagem semipermanente / sem casa. De qualquer forma, faça uma avaliação honesta de quais arranjos de moradia são mais produtivos.

10. Venha correto. Abrace suas experiências e percepções de viagem únicas. Não enfrente. Se você não é um surfista (ou o que quer que seja), não escreva uma história fingindo ser um, porque as notas falsas sempre aparecem na escrita. Em vez disso, identifique e desenvolva seu nicho específico. Talvez você trabalhe com crianças? Se sim, você verá o mundo de forma diferente de um arquiteto. Trabalhe isso em sua redação de viagem. Você é sempre sua melhor aposta.

* O currículo da MatadorU vai além da típica aula de redação de viagens para ajudá-lo a progredir em todos os aspectos de sua carreira como jornalista de viagens.


Assista o vídeo: Decreto - Primeiras Impressões