Caminhadas bobas: como você chega aonde está indo?

Caminhadas bobas: como você chega aonde está indo?

A humanidade colocou uma sola diretamente na frente da outra, pisando de um lugar para outro, sem inovação, entediada, desde que nos levantamos eretos.

Caminhando - Jesus, César, Napoleão, Gandhi, Bush, Princesa Diana.

Você e eu.

Passo a passo.

Isso, é claro, até John Cleese.

Este breve videoclipe, comentários sociais à parte, tem servido de fonte de risos e inspiração para mim desde a primeira vez que o assisti junto com meu pai, há pouco mais de 10 anos. Conforme Cleese dá cambalhotas, serpenteia, balança e rola pela tela, como um cruzamento entre um pinguim no LSD e um cha-cha maestro, ele nos obriga a pensar duas vezes sobre como chegaremos aonde estamos indo.

Acreditamos que a maneira como estamos acostumados a nos locomover é a melhor maneira de fazer isso, embora possa não ser necessariamente o caso. Teddy Roosevelt encorajou seus filhos a irem de A a B em uma linha totalmente reta, independentemente dos obstáculos que eles tivessem que escalar ou cavar - um jogo que ele chamou de "expedicionário".

Corredores livres como David Belle se esforçam para inspirar as pessoas a pensarem em se mover de uma maneira não linear por uma determinada paisagem, fazendo uso de tudo que está em seu caminho para chegar ao seu ponto final com mais eficiência.

Às vezes vale a pena repensar as coisas que consideramos certas, mesmo que seja apenas para fazer as pessoas rir ou rir de nós mesmos.

A pergunta que deixo para você hoje é: aonde você está tentando chegar agora, e existe uma maneira melhor, mais criativa e mais eficiente de chegar lá?


Assista o vídeo: Como é trabalhar em PORTUGAL, indo como turista.