O fotógrafo que escalou a Grande Pirâmide do Egito [perguntas e respostas]

O fotógrafo que escalou a Grande Pirâmide do Egito [perguntas e respostas]

PROVAVELMENTE VOCÊ VIU a famosa foto em preto e branco da era da Depressão, onde trabalhadores da construção civil sentam-se na borda de um guindaste com a cidade de Nova York sob seus pés enquanto almoçam. Influenciados pela ideia de capturar o mundo de tão alto quanto “Almoço no topo de um arranha-céu”, jovens fotógrafos escalaram telhados para tirar fotos igualmente memoráveis.

Vadim Makharov, um jovem fotógrafo russo que ajudou a promover essa nova tendência, vê “telhados” ou “skywalking” como uma forma de fazer as pessoas verem o quão grande o mundo realmente é em uma época em que a tecnologia e a comunicação o tornaram tão convenientemente pequeno. Ele trabalha com o colega fotógrafo e amigo Vitaliy Raskalov, andando em saliências e vagando no subsolo para dar às pessoas uma visão do mundo que talvez nunca tenham visto antes. Juntos, eles chamaram a atenção da mídia, em particular por sua escalada ao topo da Grande Pirâmide de Gizé em março de 2013.

Alguns os criticaram por “desrespeitar” o local e os esforços para preservá-lo, enquanto outros elogiaram a arte que resultou da escalada. Apesar da atenção positiva, Vadim e Vitaliy ainda se desculparam em entrevista à CNN, dizendo “não queríamos insultar ninguém. Estávamos apenas seguindo [nosso] sonho ”.

Como descobri ao longo desta conversa, Vadim continuará a viver seu sonho, viajando e revelando lugares secretos e perspectivas únicas de locais icônicos do mundo.

* * *

BHE: Você recentemente visitou países europeus como Suécia, Espanha, Alemanha e França. O que inspirou sua recente viagem pela Europa?

VM: Não foi nossa primeira visita à Europa, mas [Vitaliy e eu] nunca fizemos uma viagem tão longa pela Europa antes. Nosso objetivo era visitar os lugares mais famosos da Europa e escalá-los - e conseguimos.

Você colabora com Vitaliy em muitos desses projetos, desde o Egito até sua recente viagem à Europa. Como é trabalhar com ele?

Ele é meu bom amigo. Eu viajei com ele por toda a Rússia e então começamos a explorar outras partes do mundo. Alcançamos melhores resultados quando fazemos fotos juntos do que sozinhos.

Você tem uma imagem favorita ou memorável que você capturou de sua viagem?

Acima de tudo, lembro-me da Catedral de Colônia e da maneira como a escalamos. Não gostamos muito da cidade, mas a Catedral era fantástica! Gostei do tamanho e da arquitetura. Gostávamos de subir no mastro [também], que tinha pouco mais de 150 metros. Outra subida memorável foi a Sagrada Família e também a Notre Dame. Juntas, essas três catedrais fizeram nossa viagem realmente se destacar.

Muitas de suas fotos são "ousadas" - fotos tiradas nas bordas de edifícios e pontos de referência icônicos, ou mesmo atrás de metrôs saindo de estações subterrâneas. Por que você tira imagens desta vista?

Esses são os lugares onde as pessoas normalmente não vão, então tenho a chance de fazer fotos únicas. Tenho a possibilidade de mostrar a cidade às pessoas de diferentes pontos de vista, e no subterrâneo é uma história completamente diferente. Normalmente é difícil chegar lá, mas ao contrário dos telhados, que você pode ver do solo, estar no subsolo é sobre o que você não pode ver - muitas pessoas não sabem desses lugares. Para chegar lá, você tem que trabalhar muito e isso é atraente [para mim].

Já que suas fotos mostram perspectivas do mundo que não vemos com muita frequência, você acha que são registros históricos para o futuro, para lembrar o mundo como ele era?

Talvez um dia, eles tenham algum significado histórico. Mas eu não penso nisso agora. Nas minhas fotos - é minha arte. Eles não estão relacionados de forma alguma aos meus pontos de vista sobre questões sociais. Eu só quero mostrar a forma como vejo o mundo visualmente.

O Egito é um dos lugares que sempre sonhei em visitar. Você teve a chance de visitá-la em março deste ano, e acho que é justo dizer que sua viagem foi mais memorável do que a maioria das pessoas que já viajaram para o Egito, porque você escalou a Grande Pirâmide em Gizé. Qual foi a sensação de chegar ao topo?

Por muito tempo sonhei estar em Gizé e ver as pirâmides de perto. Então, quando comecei a escalar telhados [de outras construções], percebi que poderia escalar as pirâmides. Por que não? Quando cheguei ao topo, tive uma sensação semelhante à que deve sentir um alpinista, como um conquistador, ao chegar ao topo da montanha.

Você achou algo interessante no topo?

No topo havia palavras riscadas nas pedras em vários idiomas. Significa que outras pessoas escalaram as pirâmides no passado. Não somos os primeiros e não seremos os últimos. Outra coisa interessante que encontramos foi um livro de Moses Gates - ele viaja muito e sobe em telhados e vai para o subsolo.

Tem havido muitas opiniões sobre sua escalada [da Grande Pirâmide] - algumas pessoas admiram o que você fez e as fotos que tirou, enquanto outras o criticam por escalá-la ilegalmente. Por que você fez isso?

Primeiro, fizemos isso por nós. É por isso que não nos importamos com os críticos. Em segundo lugar, fazemos isso pelas pessoas. Fazemos lindas fotos que são entregues e dadas ao mundo. Não acho que fazemos nada que possa realmente ser chamado de ruim. O que estamos fazendo [com nossa fotografia] é um trabalho benéfico.

Você já teve problemas para invadir áreas para tirar suas fotos antes?

Oh sim, tivemos alguns problemas com a polícia. Na Rússia, conhecemos o processo: uma vez que você invade uma propriedade protegida, se [a] polícia o pegar, você paga uma multa de 500 rublos [cerca de 12 euros ou 16 dólares americanos]. Mas esses casos são raros e geralmente ninguém nos pega.

Esta ou qualquer crítica negativa da mídia já fez você pensar em parar ou mudar o estilo das fotos que tira?

Raramente encontro meu trabalho com críticas negativas ... Tiro fotos de altura porque gosto. Mas algum dia no futuro estarei cansado disso. Mesmo agora, eu não dou todas as minhas tacadas do telhado. Meu segundo ponto de vista favorito são as plantas comerciais ou industriais. Gosto de tirar fotos de fábricas, estações elétricas e diferentes instalações de fabricação.

Para onde você gostaria de viajar a seguir para tirar fotos?

Nossa próxima viagem planejada é Tajiquistão, Uzbequistão e, possivelmente, Afeganistão.


Assista o vídeo: O MISTÉRIO DAS PIRÂMIDES DO EGITO FINALMENTE FOI SOLUCIONADO