7 lugares que os gringos adoram visitar no Brasil (e por que eles estão certos)

7 lugares que os gringos adoram visitar no Brasil (e por que eles estão certos)

1. Inhotim (Brumadinho, Minas Gerais)

Este vai para os amantes da arte em todos os lugares. Imagine uma propriedade privada situada entre montanhas, ornamentada com plantas requintadas e algumas das instalações visuais mais dramáticas que você já viu. Bem-vindo ao Instituto Inhotim.

Um visitante pela primeira vez deve levar pelo menos dois dias para ver tudo. Maior centro de artes ao ar livre da América Latina, Inhotim é um imenso jardim botânico com cerca de 500 peças produzidas por artistas brasileiros e internacionais espalhadas por uma propriedade de 3.000 hectares. Alguns são grandes nomes, como Dan Graham e Hélio Oiticica. Minha peça favorita é essa estrutura de vidro espelhada escondida dentro da mata.

O lugar é super organizado, o preço do ingresso não é exorbitante e há opções de hospedagem para todos os bolsos. Como os brasileiros costumam dizer: “Nem parece que estamos no Brasil!” #risos

2. Cataratas do Iguaçu (Paraná)

As Cataratas do Iguaçu, localizadas na interseção da fronteira Brasil / Argentina / Paraguai, envergonham o Niágara, com uma largura total de 2,7 km.

Apenas Victoria Falls pode superar o Iguaçu em métricas quantitativas, mas enquanto o sítio sul-americano se divide em cachoeiras menores e permite vistas de vários ângulos, Victoria é uma avassaladora parede de água que precisa de um helicóptero para ser totalmente apreciada. Se você gosta desse tipo de comparação, verifique este artigo.

Iguaçu fica dentro de um parque nacional, cheio de turistas o ano todo. Existem calçadões sobre a água, muitos animais para ver (cuidado com os pequenos mamíferos chamados quatis - eles estão por toda parte e tendem a roubar lanches, chapéus, câmeras e quase tudo que você disponibiliza), barcos para se aproximarem das cataratas e todos os tipos de passeios organizados. (Observação: as visualizações são melhores do lado argentino.)

3. Fernando de Noronha

Este arquipélago abriga algumas das mais belas praias de um país com abundantes e belas praias. Há um limite rígido para o número e a duração das visitas, e guias profissionais são obrigatórios para natação e mergulho. É uma longa caminhada do continente, com voos saindo das cidades nordestinas de Recife e Natal.

tem posadas e hotéis disponíveis, mas devem ser reservados com antecedência e respeitar o limite de população da ilha. Ao considerar passagens aéreas, taxas de hotel, taxas de visitas guiadas e custos de alimentação, fica claro que não se trata de férias baratas. Dizer que é por isso que Noronha está sendo tão bem cuidado não se pode provar, mas uma coisa é certa: ninguém ganha se um cenário como este se perde.

4. Jericoacoara (Ceará)

A história conta que foi no final dos anos 90 que um famoso guia de viagens chamou Jericoacoara “uma das 10 melhores praias do mundo”. Isso foi o suficiente para trazer turistas locais e estrangeiros às pressas nas vastas dunas de areia que um dia separaram Jeri do resto do mundo.

É fácil entender o que deve ter impressionado o autor do guia sobre o lugar. Quase consigo vê-lo comendo ostras frescas regadas a cerveja gelada, observando os pequenos barcos de pesca atravessando as ondas, enquanto desfruta da brisa incessante com os dois pés plantados na praia. Mas verdade seja dita: esta não é nem uma das mais belas praias do litoral brasileiro. Principalmente agora que o turismo está descontrolado. Pense em passeios caros, prostituição adolescente e um lugar chamado Planeta Jeri (como no Planet Hollywood, mas pior).

5. A Amazônia

A região amazônica se estende pelo Peru, Guianas, Equador, Colômbia e Bolívia. Mas se tornou sinônimo do enorme estado do Amazonas no noroeste do Brasil. É lá que você encontra a cidade de Manaus, com seu antigo teatro (você sabia que Jack White se casou lá? História verdadeira!) E famosa tacacá sopa.

É possível visitar a área com um orçamento, mas a Amazônia não é um terreno fácil de acessar - daí o surgimento do eco-resort sofisticado. Como ir por conta própria fora dos perímetros definidos é só para bravos (lá é uma selva úmida e cheia de mosquitos), os turistas que seguirem o programa encontrarão várias opções de passeios de barco, visitas de tribos e animais - observação de excursões.

O que falta à Amazônia em visitas práticas, ela compensa com uma sensação de sublimidade que você não encontrará em muitos outros lugares. É um ambiente rico, denso e exuberante, frágil e forte ao mesmo tempo.

6. Rio

Existem vários motivos pelos quais os gringos são loucos pelo Rio, e é fácil concordar com eles. Arpoador, Cristo Redentor, Pão de Açucar, os bares, a gente, o desfile de carnaval mais exuberante da Terra.

E então você tem os albergues trash, turismo sexual abundante, tours em favelas, cocaína barata e aquela vibração intensa de vale tudo. O Rio tem de tudo e é uma das cidades mais bonitas do mundo, sem dúvida.

7. O Pantanal

Este é um lugar para safáris fotográficos, pores do sol coloridos, comida incrível e uma sensação honesta de estar imerso em uma cultura viva. Pantanal (pântano em português para “pântano”) tornou-se um destino popular na década de 1980, depois que uma novela local ambientada na região ganhou atenção nacional. A região é voltada para turistas, com bom transporte e superconfortável fazendas que cuidam de tudo que você precisa, seja uma questão de passar o dia pescando, andando a cavalo ou deitado em uma rede.

Perto do Pantanal, você também encontra o ponto turístico de Bonito (que significa “lindo”), onde águas transparentes e cheias de peixes atraem as famílias locais. Assim como Noronha, este é um ambiente turístico controlado, com limites de visitantes e caminhadas apenas guiadas. Lindo mesmo.


Assista o vídeo: Abrindo o jogo: o operacional do institucional - Com Aires Andrade