11 semelhanças e diferenças entre os fãs de futebol brasileiros e argentinos

11 semelhanças e diferenças entre os fãs de futebol brasileiros e argentinos

1. A maneira como tratam suas equipes

Fato: os brasileiros importunam seus jogadores. Na Argentina, os torcedores torcem sem parar durante os 90 minutos. Sim, eles também atacam seus jogadores de vez em quando, mas isso é outra história.

2. Violência de fãs

Em comparação com o argentino barras bravas, o brasileiro organizadas comportem-se como avós. A violência no futebol na Argentina é mais prevalente e problemática porque se torna política - uma questão séria.

3. Estilo de festa nos estádios

Este ponto não é tão diferente. Ambos os lados agitam bandeiras, exibem faixas e exibem seu orgulho. Mas os argentinos tendem a fazer bagunça, jogando todos aqueles pedaços de papel picado no campo. Eu odiaria ser a equipe de limpeza depois do jogo.

4. Presunção conquistada

Os brasileiros são arrogantes com sua tradição no futebol. Mas, como pentacampeões da Copa do Mundo, eles têm um bom motivo. Embora a Argentina seja certamente um jogador importante no cenário mundial, não é tão importante quanto seus torcedores gostam de pensar.

5. Ídolos do passado

No Brasil, é Pelé, e não há como explicar adequadamente a idolatria que os brasileiros impõem a ele. Na Argentina, você tem Diego Armando Maradona, e as relações dos argentinos com ele transcendem a racionalidade. Há até uma igreja em seu nome - talvez uma mistura de loucura e zombaria.

De qualquer forma, essas duas lendas se opõem no panteão do futebol - Maradona foi uma polêmica prima donna que ganhou as manchetes dentro e fora do campo, enquanto Pelé era, francamente, meio chato, apesar de sua bela habilidade em campo.

6. Ídolos do presente

No Brasil é assim: você tem que ser campeão da Copa do Mundo. Até esse dia chegar, Neymar não garantirá seu lugar no coração dos brasileiros. Nem mesmo o Zico conseguiu. Os argentinos têm sido juízes duros de Lionel Messi, mas o esquerdista superou as críticas com sua esplêndida atuação há quatro anos.

7. Combates clássicos

No Brasil, eles tentaram realizar jogos em que apenas uma torcida foi admitida, mas partidas clássicas ainda são disputadas com torcedores de ambas as equipes no estádio. Na Argentina, por causa da violência dos torcedores, os jogos entre Boca Juniors e River Plate, os dois times com maior rivalidade do país, acontecem com torcedores da equipe da casa apenas presentes.

8. Equipes locais

Os torcedores argentinos têm afeto pelos times locais da vizinhança. É por isso que até as equipes menores permanecem vivas. Já os brasileiros preferem torcer apenas para os times mais importantes da cidade, estado ou país.

9. Rivalidades intra-nacionais

Na Argentina, todo clube tem um rival. Em um clássico local da terceira divisão, os torcedores do Chacarita Juniors levaram as bandeiras da Palestina para o jogo contra um time tradicionalmente defendido por judeus, o Atlanta.

Enquanto isso, no Brasil, as rivalidades acontecem dentro das principais ligas: Flamengo x Fluminense, São Paulo x Corinthians. Mas quem é o arquiinimigo da Juventus? Quem provoca os torcedores do Bangu? Ninguém.

10. Direitos de televisão

Em ambos os países, os fãs de futebol não têm problemas para assistir aos jogos na TV. No Brasil, a poderosa rede nacional Rede Globo detém os direitos dos jogos mais importantes, enquanto na Argentina o governo subsidia os direitos de transmissão.

11. Propriedade do estádio

Quase todos os torcedores argentinos assistem aos jogos em estádios particulares. Enquanto isso, no Brasil, os impostos são usados ​​para construir e manter arenas como Maracanã, Pacaembú e Mané Garrincha.


Assista o vídeo: Brasil x Argentina - Compacto do Amistoso no Mineirão